E O CEU DE MIRAMAR featured

O que dizem por aí, sobre E o céu de Miramar

14:04Oliver Fábio


O livro “E céu de Miramar?” foi lançando em outubro de 2015 e desde estão, já tem conquistado ótimas críticas e encantado muitos leitores por todo o Brasil (vide galeria de leitores). Nessa postagem serão apresentados alguns trechos de resenhas e as comparações com os livros do banner serão esclarecidas.

“E céu de Miramar?” tem uma narrativa com fôlego, em que há um entrelaçamento apurado dos fios condutores dos dramas. Há um momento no livro, quando Piro tenta reunir novamente a família, em que eu não pude deixar de fazer um link com os livros “Dois Irmãos”, Milton Hatoum e “Lavoura Arcaica”, de Raduam Nassar. Autores que, para mim, são referência quando se trata de dramas familiares. Fico muito contente com leituras que me proporcionam faz sinapses assim. – Blog Os Nós da rede 

 “E o céu de Miramar?” reúne em um único livro e de forma brilhante, tramas que poderiam ser de livros de gêneros diferentes. É impossível comparar “E o céu de Miramar?” com algo que eu já tenha lido, mas há uma deliciosa latinidade na obra, que me lembrou “Cem anos de solidão” (talvez pelo realismo fantástico do que acontece na floresta e pela ciclicidade que liga os personagens) e “Travessuras da menina má” (pela capacidade de interligar tempos e espaços diferentes). Resenhar este livro é uma tarefa difícil, há muito o que se falar e, ao mesmo tempo, não quero estragar as surpresas para os futuros leitores. Assim como é difícil definir para quem indicar a obra, já que a gama de leitores que podem gostar do livro é bem extensa. Enfim, digo que foi uma leitura surpreendente e que valeu a pena.  – Blog  Pétalas de Liberdade 



A princípio o livro me pareceu como se fosse próximo a um livro de contos. Porque, após um acontecimento fatal, a família se desfragmenta de tal forma que a história de cada um parece um livro de uma só pessoa. Oliver, o autor, transita entre os acontecimentos de um e de outro, e depois de mais um… a sensação inicial é de que, enfim, não há mais o laço de família. É cada um por si mesmo. Mas depois há uma transformação na sequência e tudo se junta. Achei fantástico e não posso dizer mais nada além disso para não cair no erro de soltar spoilers. Só posso dizer que, creia, tudo faz sentido. Todo o sentido! Inclusive, sugiro ao futuro leitor que leia tudo com calma e absorva cada detalhe. Todos eles são importantes. Os personagens criados por Oliver são fortes, únicos, singulares mesmo. E possuem uma força de vida que ora incomoda, ora emociona.
A história toda, apesar de tratar de família, relacionamentos e escolhas, possui também um forte traço de suspense e situações que deixam o leitor com o coração palpitando. Na maioria das vezes não dá para imaginar o desfecho e eles são sempre bem feitos. Gostei das sequências e consequências criadas pelo autor. Em alguns momentos cheguei a parar e me preparar para o que vinha em seguida… com o pensamento de “ai meu Deus!”. Posso garantir muitas emoções nestas páginas”. - Blog Escrev’arte 

“E o Céu de Miramar?” é um um livro que nos traz grandes surpresas. Muitos acontecimentos levam os personagens por longos caminhos e nem sempre as escolhas que eles fazem são as melhores e a cada página uma nova tensão surge. Uma família destruída e seus integrantes (separados uns dos outros) tentam, desesperadamente, continuar com suas vidas e salvarem o que lhes resta. Tudo está entrelaçado desde a primeira página. O desfecho dessa trama instigante é inimaginável! Ao olhar para a capa do livro você pode pensar em muitas opções, mas afirmo que nada do que for pensado será o que realmente acontece.

Se você gosta de uma história meio polêmica e sem uma certeza de final feliz vale muito a pena ler a obra. O que mais gostei da história foram os finais dos personagens porque não são estilo contos de fadas e sim tudo a ver com a nossa realidade. – Blog Lisossomos

E o céu de Miramar? possui uma linguagem simples e fácil de ler. O autor caprichou nas descrições de cenários e nas músicas escolhidas para acompanhar a trama. O desfecho foi algo sensacional e o final de cada um dos personagens foi digno de seus merecimentos. – Blog Estante e Livros

Livro bem escrito, rico em detalhes, no início um pouco "pesado" mas com o passar das páginas as peças começam a se encaixar e a leitura a fluir. O livro tem um tema bem atual e serve como aprendizado, mostrando que nem tudo é perfeito, mas que com dedicação e amor as coisas podem ser melhores independente do ponto de vista dos envolvidos. – Blog Gosta de ler

Gostou do que leu e gostaria de aquirir o livro autografado?
Então, clique aqui!




Oliver Fábio

É um jovem escritor e designer gráfico. Nasceu em Brasília, tem 32 anos e fez a sua estreia com o livro "E o céu de Miramar?" e o segundo já está quase pronto e se chama "Um Tapa, um fato", idealizador do Kibook, um canal literário diferente.

Ama a Argentina, tango e músicas hispânicas, elementos que o inspiram a criar suas narrativas, repletas de dramas, suspense, romance e de uma pitada de fábula, tudo isso em uma sintonia muito convincente e arrebatadora.

Oliver Fábio desponta no cenário literário como uma nova promessa nacional e promete conquistar o público com histórias intensas, cativantes e com bastante ritmo.


Você vai gostar também

0 comentários